segunda-feira, 25 de julho de 2016

Madeira - Part II

O segundo dia na Madeira começou com o passeio ao Mercado dos Lavradores, logo cedo porque sexta feira é um dos dias mais bonitos para visitar este sítio (sugestão e dica da Visit Madeira). 
Acordar estas duas era uma das coisas difícieis (não pensem que viajar com duas miúdas foi tudo rosas, lolol, o acordar, as descidas e subidas no elevador do hotel, davam sempre brigas por causa de quem carregava nos botões, mas cá entre nós brigas e birras vão sempre haver, estejam em que parte do mundo estiverem, por isso mais uns cabelos brancos, mais umas caras feias, uma ou outra palmada, nada que não se resolvesse e tudo passava rápido).

domingo, 24 de julho de 2016

Madeira - part I

Voltar a segunda vez à Madeira e vir ainda mais apaixonada e encantada com tudo, foi o que aconteceu depois de 3 dias na ilha, considerada a Pérola do Atlântico... 
...cada vez percebo mais porquê. 
Uma viagem maravilhosa e uma experiência, sem dúvida a repetir. Uns dias mãe e filhas mais velhas, que vou guardar para sempre e espero que elas (pelo menos um bocadinho), também 

A uma hora e vinte minutos de avião de Lisboa, esta é aquela viagem que com crianças é ouro sobre azul (literalmente) ;)

Saímos no primeiro voo de quinta e voltámos no último de sábado para aproveitar ao máximo tudo o que tinha pensado fazer com elas. 


A Madeira é uma ilha para ir vendo, para ir conhecendo. Nesta altura do ano com os dias compridos e um tempo tão bom, é para ir e ficar nos lugres sem pressa de sair. Foi o melhor que podia ter feito. 
ADOREI.

A minha escolha para ficar tinha de ser um dos Pestanas (eu não escondo que sou fã e só posso continuar a elogiar esta cadeia de hotéis e pousadas espalhadas por Portugal e pelo mundo fora).

O primeiro mergulho foi mesmo lá. No Pestana Carlton temos a possibilidade de nadar e mergulhar naquele maravilhoso mar, com uma cor linda e um fundo ainda mais espectacular.
Amor à primeira vista (meu e delas)...
A temperatura da água convida a ficar e o dia de céu azul que encontrámos, pedia programas frescos  à beira mar.

Para esta estadia falei com a Visit Madeira para algumas dicas e informações da ilha. 
Recomendo e só posso elogiar toda as atenções e programas sugeridos que me deram.
Bastou dizer o que procurava, bastou explicar que queria mostrar aqueles lugares da Madeira não tão comerciais, que mostraram logo várias ideias que me agradaram e fiquei com vontade de fazer. Depois, com os sites que estão sugeridos e com o hotel, marcar tudo não podia ter sido mais fácil.

Porque sei que este será um post que pode ser muito útil o meu maior conselho e dica nesta altura do ano para quem vai ao Funchal:
 Não queiram ver tudo num dia, não queriam ficar a conhecer todos os lugares numa só viagem. Saboreiem e deixem-se ficar, fiquem com vontade de voltar...aproveitem os lugares, as pessoas (tão, mas tão simpáticas), a comida, a bebida e a paisagem. Aproveitem a água e os lugares mágicos e lindos que esta ilha tem... sem pressas.

Segundo spot do dia, (este, dica de uma amiga): Almoço na Doca do Cavacas, com piscinas naturais de cortar a respiração (isto só para mostrar que não precisam ir para longe do centro para encontrar o paraíso e que as piscinas do Porto Moniz (lindas sem dúvida), não são as únicas que merecem visita :)
As lapas, o bolo do caco torrado e um copo de vinho branco para mim, peixe fresco para elas.
Mergulhos, mergulhos e mais mergulhos o resto da tarde, um passeio pela gruta maravilhosa que é obrigatório ver e passar (aqui tive tanta pena da minha máquina não tirar boas fotografias) e um regresso sempre de cabeça voltada para trás, para apreciar aquela vista (mas boas vistas, terão em TODA a ilha).
Eu fiquei maravilhada com este lugar, mas digo que elas estavam tanto ou mais que eu.
Voltar ao hotel com paragem obrigatória nas piscinas (ir com crianças tem  sempre de incluir este programa porque eles adoram e digo já, nestas piscinas com aquela cor e aquela vista, até nós queremos passar por lá).

Ao final do dia, passámos pelo Cabo Girão (Meu Deus, digo que a ilha vista dali, àquela hora é ainda mais bonita e mágica) que ficava a caminho do restaurante para jantar. O jantar tinha de ser num lugar típico e com Bailinho da Madeira, que sabia elas irem AMAR.
Na Adega da Quinta (dica mega, da Visit Madeira), comemos espetadas em pau de louro, bolo do caco, milho frito e salada, porque na Madeira, sê madeirense.
Tudo delicioso, mas deliciosas foram as caras delas quando foram puxadas para dançar (pena o filme não estar bem visivel :( )


Primeiro dia na Madeira, superou em tudo o que esperava.


No Pestana Carlton podem ir a banhos ao mar e só isso vale tanto a pena ;)

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Madeira

A surpresa mais bem guardada destas férias chegou finalmente. 
Mala feita e tudo preparado para 3 dias intensos na Madeira, só eu e as manas mais velhas. 
Uma viagem de meninas, onde todos os mimos e atenções da mãe vão ser só para elas. Uma ideia e uma aventura que espero poder repetir ao longo dos anos, pela vida fora com as minhas filhas. Momentos cúmplices, momentos de ternura e únicos só meus e delas. 
Egoísta? Talvez, um bocadinho :)
Desta vez e depois de estarem 10 dias fora, vou só com as mais crescidas (se bem que também confesso, não ter ainda coragem para levar as três tão pequeninas, sozinha). 

A aventura está prestes a começar e eu estou desejosa de ver a cara das duas já amanhã :)


Vou tentar vir aqui contar tudo, mas podem também ir acompanhando no Instagram :)


Até já 



terça-feira, 19 de julho de 2016

Cabelos

Cá em casa com duas loiras muito loiras não temos nenhum cuidado especial, com os cabelos no Verão (no Inverno também não). Não lavo com nenhum champoo especial e para curiosidade de algumas que perguntam como consigo aquela cor, nem com camomila lhes lavo ou alguma vez lavei. São assim, é delas está no genes e não, não são do padeiro :) 
A Concha chega ao Verão e também fica com uma ou outra madeixa loira, mas isso também não é nada do outro mundo, já que ela tem cabelo castanho, mas claro e praia, nesta altura do ano é o que mais fazemos.
Depois do banho, já com o pijama vestido, coloco amaciador em todas (mesmo na Caetana) daquele que não precisa passar por água, o preferido cá em casa e penteio com tangle teezer, a melhor amiga das meninas :)

Grudadas

Por aqui andamos todos num "namoro" completo com as manas mais velhas, porque as saudades eram tantas que ainda não conseguimos "matá-las" todas.
A Caetana então, anda grudada nelas e só as larga na hora de ir dormir. 
É tão bom ver que em apenas 10 dias fora, parecem mais crescidas, mais responsáveis e tão mais calmas. Continuo a dizer, só vejo vantagens nestas "separações" de vez em quando.
 Faz-lhes mesmo bem!!!
Já voltaram a estar com alguns amigos, já brincaram na praia que ADORAM, já deram mergulhos nas ondas e até a Conchinha já conseguiu mostrar a grande evolução a nadar e o seu à vontade no mar (sem dúvida que avó I é a grande impulsionadora destas evoluções) e claro, contaram mil histórias e aventuras da Galiza.

Saudades...

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Libertem as crianças

Há uns dias fui a um dos meus jardins preferidos de Lisboa, o jardim da Estrela, para ouvir uma conversa sobre o tempo que as crianças passam entre quatro paredes. Sou tão, mas tão da mesma opinião dos 4 fantásticos oradores desse dia!
O Observador e Skip organizaram um final de tarde onde ouvimos, o professor Carlos Neto, o Dr. Gomes Pedro, a psicóloga Ines Afonso Marques e a educadora Filipa Vieira. Aqui ouvimos falar da importância das crianças brincarem ao ar livre, brincarem no jardim em horas que era tão bom os pais já não estarem a trabalhar. 
Sei bem o que isso significa desde que tenho a sorte de proporcionar horas de felicidade nos baloiços, nos escorregas ou na simples corrida para ir ver os patinhos novos que nasceram no lago, sempre que o tempo deixa. 
"Libertem as crianças", era este o lema tão bem empregue e usado nesta conversa.
Se os "Poderosos" tivessem noção da importância a tantos níveis (motora, psicológica e intelectual) das brincadeiras ao ar livre, talvez algumas leis e regras mudassem...era bom não era?
Skip criou o Movimento Dia de Aulas ao Ar Livre, para o dia 6 de Outubro. Só isto será um grande e importante passo que podemos dar :)

domingo, 17 de julho de 2016

Até o sol se pôr

Um fim de semana de Guincho, daqueles que saímos da praia às 9 da noite e sem apetecer.
Último fim de semana de mimos para a loirinha pequenina e onde os kits do pai foram os mais cobiçados ;)
 O fato de banho da Embaù giro que se farta (com um óptimo preço) e as t-shirts de manga à cava (para quem gosta, claro) da Osklen, ficam o máximo, dão um ar descontraído e muita pinta.

Dias quentes destes ao fim de semana  sabem a férias, verdade?


Próxima semana muitos mimos e muitas brincadeiras já a 3.