segunda-feira, 6 de julho de 2015

3 famílias

Quando 3 famílias conhecidas no mundo dos vinhos se junta e dá uma festa, só podia ser uma festa animada, divertida, cheia de comidas deliciosas mas principalmente cheia de vinhos fantásticos, qual deles o melhor. Foi assim, ontem, na segunda edição do Lisbon Family Vineyards, desta vez na Quinta do Monte d'Oiro, uma quinta linda que já conhecia e fico sempre feliz de voltar. Neste Summer Celebration, a grande parte dos convidados era do mundo da gastronomia, com vários chefs conhecidos, várias caras do mundo da televisão e, como é obvio grandes entendidos do mundo dos vinhos e das vinhas. Eu fiquei contente de ter sido convidada porque ADORO vinhos e apesar de não saber onde estagiaram, não saber identificar castas e sabores, sei apreciar e dizer se gosto e assumo aqui, adoro beber um bom vinho. Cá em casa quando damos um jantar ou almoço especial quem escolhe os vinhos é o H. mas também já confiou algumas vezes nas minhas escolhas e gostos e um dos que mais gostamos os dois de beber e servir é o   Lybra Rosé da Quinta do Monte D'Oiro, um vinho fresco e óptimo nestes dias de Verão.
Desta vez, para além dos muitos vinhos que podíamos beber das 3 Quintas, todas da mesma região ali bem perto de Alenquer (Monte d'Oiro, Chocapalha e Sant'Ana), as comidas estiveram a cargo do Talho e da Cevicheria e só vos digo, bom, bom, mas bom.
A tarde não podia ter sido mais gira, mais bem passada entre conversas animadas, bons vinhos e boa música. A decoração estava linda, simples mas cheia de requinte como sempre, como em todas as festas almoços e jantares que já se realizaram nesta quinta. Um sítio lindo, onde a rainha da paisagem é a vinha, e as adegas que rodeiam o páteo central não deixam esquecer onde estamos.
Para o ano espero continuar na lista dos convidados, espero poder conhecer e provar mais destes vinhos que irão estar na nossa mesa em muitas das ocasiões que ao longo do ano merecem que se abram bons e especiais.

























We are family, 3 famílias que perceberam que são boas individualmente, porque cada uma tem vinhos excelentes, premiados e muito bons, mas 3 famílias que também perceberam que juntas e unidas muitas vezes pode ser melhor e mais proveitoso, pode dar a conhecer mais e melhor sobre cada uma. Adoro esta maneira de ver as coisas...adorava que mais pessoas pensassem assim.

E aí em casa quem mais gosta de beber um bom vinho ponha o dedo no ar.




domingo, 5 de julho de 2015

Os dias sem a Conchinha

Não existe Amor maior do que o Amor de mãe, mas existem outros tão grandes e bons que temos e devemos saber alimentar. O Amor dos avós, dos padrinhos, dos tios, de amigos, dos professores e outros, que fazem dos nossos filhos crianças felizes e muito amadas.
Já aqui falei algumas vezes da Z. uma pessoa muito especial que ajudou e ficou com a Conchinha quando ela ainda não tinha vaga para o colégio (nenhuma das outras 2 precisou e esta é a principal razão de só a Conchinha ir) . A relação delas é tão forte que muitas vezes é a C. pequenina que me pede para ir visitá-la, que me diz ter saudades, daí ir tantas vezes passar um ou mais dias com ela. Se há pessoas em quem confio as minhas filhas, a Z é uma delas. Já tomou conta de mim e agora chegou a vez de levar a Conchinha a passear, de ir com ela andar de comboio, de elétrico e tantas outras coisas que também fez comigo há anos atrás. Se sei que a minha filha está bem entregue, se sei que na casa da Z.  lhe dão toda a atenção e carinho que ela gosta, porque não deixá-la ir?
Não sou uma mãe galinha nem sou daquelas mães que acha que os filhos são propriedade nossa. Também não sou das que não se consegue desligar e precisa de as ter 24h/24h comigo, por isso não me custar deixá-las ir passar dias fora. Aliás até acho que faz bem a todos. Ter saudades e sentir a falta é saudável, ajuda pais e filhos a crescer, ajuda pais e filhos a perceberem que a liberdade também é uma coisa necessária que se for dada desde cedo pode trazer muitas vantagens. Mais cedo ou mais tarde eles crescem e um dia vão querer voar, vão querer fazer os programas normais da idade e podem ter a certeza que pais que nunca se separaram dos filhos vão ter muitos mais problemas e vão sofrer muito mais do que se desde sempre os tiverem deixado ir com avós, tios, amigos, para dias de férias, dias de programas fora de casa.
Claro que a casa não está completa, claro que morro de saudades delas, mas nada que não se aguente. Não pensem, quem nunca deixou, que passamos as horas a pensar neles, as horas de lágrimas nos olhos. Nada disso, há que saber aproveitar e fazer as coisas que com eles não se podem fazer, há que aproveitar para dar atenção extra aos outros filhos, há que saber viver com esses dias assim. Se os deixaram ir é porque sabem que eles foram bem, é porque sabem que os confiam a pessoas que os mimam tanto (ou mais) que nós. 
Nesta altura do ano as Cs. contam os dias para irem de férias com os avós, pedem para ficar a dormir em casa dos tios e às vezes até dizem que é muito mais giro quando ficam na casa da amiga P. Tem dias que ligamos e nem querem falar connosco ao telefone, tanta é a brincadeira e a excitação de não nos terem por perto. Não fico triste, porque se há sinal de que estão bem e felizes esse é um deles e nada mais tranquilizante do que percebermos que estão longe mas estão bem.

Mães ansiosas e mães galinhas experimentem aos poucos, as primeiras vezes umas horas, depois uma noite, e assim por diante até conseguirem e se sentirem tranquilas para os deixar ir, porque garanto por experiência e mãe de 3 que é bom para todos.


Esta cara e este sorriso não enganam e são a prova do que escrevi em cima. Uma miúda feliz porque foi passar uns dias com a sua querida Z.

Vestido: Knot
Ténis: Pisamonas
Mala (antiga): Pau de Giz





sexta-feira, 3 de julho de 2015

A festa dos 2 anos da Caetana

A Caetana fez 2 anos e teve uma festa gira com as irmãs e com os amigos na praia.
 Desde que nasceu que sempre imaginei as festas dela na praia, afinal é um bébé de Verão e nesta altura do ano o que mais apetece é mergulhos na água do mar, gelados frescos, pés na areia e pouco mais. Aliás, nada mais é preciso, porque tudo isto torna por si só uma festa gira, divertida e muito descontraída. Só tem um senão, que parece pequeno mas pode boicotar qualquer festa gira na praia, não existem praias particulares, praias privadas onde só nós e os nossos convidados podem entrar, onde não há trânsito para chegar e sair e onde não há pessoas mal dispostas e feias ao lado para nos fazer arrepender da escolha (haver praias privadas há e eu sei quem tem, mas não é já aqui e não é minha infelizmente, eu gostava e muito).
Estas razões foram as que me levaram a fazer a festa da mini C. num dia de semana, mesmo sabendo que muitos dos nossos amigos não poderiam ir, para evitar confusões e praias à pinha.
O tema foi fácil de escolher, a decoração não precisava de muita coisa e a que existe na loja Docinho de açucar enquandrou-se na perfeição para aquilo que imaginei. Os chapéus de sol da praia escolhida ajudaram e as saias e colares de flores deram o toque final para a festa havaiana na praia. O bolo foi fácil de decidir porque a Caetana ADORA smarties e os bolos da Limão Glacê são dos favoritos das Cs. Nem o pai e o padrinho faltaram para cantar os parabéns animados na festa da tarde, porque à noite a madrinha e o resto da família estava toda reunida para a continuação da festa em casa, sem areia mas com muitas flores, muita cor e muitas gargalhadas.
Desta vez o bolo escolhido não podia ter sido melhor e fica a dica para as festas de Verão aí em casa, um enorme gelado de 3 sabores da Nannarella que todos gostaram, porque estes gelados de iogurte são sem dúvida dos melhores que já comi. Combinei chocolate, framboesas e nata que ficou giríssimo só com as velas e um colar de flores tropicais, o tema dos anos.
Ums festa simples, com alguns detalhes que não precisou de muito para ser um dia muito bem passado, um dia que ela adorou, um dia Feliz.

Ficaram a faltar fotografias giras, de qualidade, porque a verdade é que a minha máquina fotográfica não saiu do saco e as poucas fotografias que consegui tirar foram com o telemóvel e muito a correr. Uma prova que se queremos uma festa para mais tarde recordar, ter alguém a fotografar é essencial.
Mas, tirando isso, foi tudo espectacular, nem a Conchinha que no dia antes estava com febre,faltou e só isso já valeu por tudo o resto que pode ter falhado.


Algumas imagens que mostram um bocadinho deste dia desde que acordaram até aos últimos parabéns.



Tio B. a Caetaninha adorou a licra da festa do B. que até dorme às vezes com ela (é ou não é uma surfista nata?)
Um acordar divertido com a prima E. que nesse dia dormiu cá em casa para serem ainda mais mulheres juntas

Bonecas: Loja Disney


Coisas de decoração: Docinho de açucar



Tanga: Missanga
Camisola: Piupiuchick

a minha havaiana querida

Bolo Smarties: Limão Glacê

Quase queimou o nariz para apagar as velas (a mãe esqueceu-se e estas foram as que se conseguiram arranjar, o que já não foi mau)


Obrigada amigos que estiveram lá, amigos que não puderam ir e aos amigos doentes


Caetana: vestido Missanga, sapatos Moleke e coroa de flores Xicalarica
Concha: vestido Sal & Pimenta
Carlota: Saia Knot e túnica By Mom



Bolo: Gelado da Nannarella, uma delícia nestes dias quentes, uma ideia diferente que elas ADORARAM




A Todos um grande obrigada pelas mensagens queridas que enviaram durante todo o dia. A ti, minha querida filha, muitos parabéns. 




Mais uma festa fácil de fazer com ideias tiradas do Pinterest, guardadas aqui.




quarta-feira, 1 de julho de 2015

Casas giras #1

Adoro casas com muito branco, adoro misturar cores nos acessórios e adoro grandes janelas e muita luz. Quando vi o quarto de crianças neste blog fiquei com tanta vontade de ter um quarto assim para elas. Gostar gostava mas eu não posso, por isso vejam vocês, quem sabe alguém se inspira e faz igual (ou parecido, vá).

Não está o máximo?



Mas há mais, esta casa está a minha casa de sonho, mudava-me para ela agora.










ps - Aproveitar os saldos da Zara Home e trazer  isto tudo inspirada na casa de cima.

9 coisas, das mais de 1000, que gosto desta loja





pss - Numa loja de decoração que também adoro, a Gavetão, encontrei isto que achei o máximo. Elas iam amar.

Os meus preferidos são os dois primeiros e os vossos quais são? (há mais na página aqui)





Mais em cada momento

Se há mudança em mim desde que fui mãe, ter virado lamechas é uma das que mais sobressai. Não há anuncio ou filme dramático que não me faça chorar, se entrarem crianças então é quase preciso uma caixa de lenços, porque as lágrimas caem do principio ao fim. Até series que eu adorava ver tive de parar porque era capaz de passar a noite às voltas na cama, só a pensar nos episódios  e na possibilidade de algum dia poder passar por situações semelhantes. Pareço forte e decidida não é? Nem imaginam a fraca que sou nestes casos...

Claro que depois de ver este filme não tenho qualquer dúvida que a força e o Amor muitas vezes movem montanhas e os vamos buscar nem sabemos bem onde, mas também isso não interessa nada, o que interessa é vencer desafios, ultrapassar barreiras e ver um Final Feliz como aqui.



Este é um filme que têm de ver até ao fim...um filme  da Johnson's baby que mostra que não há força nem Amor maior que o dos pais pelo seu filho






terça-feira, 30 de junho de 2015

Os kits da mãe #9

Sou completamente fã de vestidos compridos, largos e fluidos. Sou doida por kaftans no Verão para a praia, ideais para um almoço tardio à beira mar, para um copo na esplanada ao final do dia e para mim, ficam giros que se farta a magras e a menos magras. Quando cheguei à Oysho pronta para me perder nos saldos e vi este Azul fiquei apaixonada. A redução do preço não era extraordinária, mas comparando com preços de outras marcas para este tipo de peça, era bem mais baixo e acessível, por isso foi directo para a caixa sem passar nos provadores. Tinha a certeza que ia ficar giro, que ia ficar como eu imaginei e não me enganei. É muito largo, mas eu gosto assim. Era aliás um destes que procurava faz tempo e não encontrava. Tem pormenores lindos bordados e foi dos meus primeiros achados destes saldos de Verão.
Quem mais gosta?









Kaftan comprido: Oysho
Pulseiras: Maria Galhardo


Atenção meninas, que esta marca está cheias de coisas giras. Depois mostro o que trouxe mais de lá.